Saúde de leitura

Você é capaz: sintomas de depressão e como vencê-los

by Danny Almeida September 17, 2019

Apelidada de “mal do século” pela Organização Mundial da Saúde, a depressão parece que veio para ficar. Os sintomas de depressão são vários e nem sempre fáceis de identificar. Esse é um dos objetivos deste artigo: você vai aprender a reconhecer cada um dos principais sintomas associados à depressão. No entanto, não nos limitamos a apresentar os sintomas, também oferecemos dicas para você lidar com eles

Você sente que algo está mal com você e que pode estar caminhando para uma depressão? Tem algum amigo ou familiar que está sempre triste, ansioso, sem energia e você gostaria de ajudá-lo? Então este artigo é para você.

Milhões de pessoas conseguiram vencer esse mal e, acredite, é possível vencer a depressão e ter uma vida plena e realizada!

Mas afinal, o que é a depressão?


Antes de apresentar os sintomas, convém falar sobre a depressão no geral. A depressão não é simplesmente um sentimento de tristeza ou de solidão. Embora a depressão possa incluir tais sentimentos ou sensações, esse problema incorpora um conjunto complexo e crônico de sintomas de depressão, tanto físicos quanto emocionais.

Apresentar apenas um ou outro sintoma de depressão não significa que a pessoa esteja deprimida, muitas vezes são estados passageiros que se devem a alguns acontecimentos e que passam naturalmente.

Perder o trabalho, ou a morte de um familiar podem gerar sintomas depressivos. No entanto, estas são situações normais da vida que geram esses sintomas em praticamente todo mundo. É normal que passem ao fim de algum tempo. 

No entanto, se os sintomas forem persistentes, aí sim, podemos estar perante um caso de depressão. Antes de entrar em pânico e começar a ler artigos sem fim sobre o assunto, aconselhamos a falar logo com um profissional. Acredite, só tem a ganhar com isso!

Mas afinal, o que é a depressão?

Tipos de depressão


Existem diversos tipos de depressão, cada um com características diferentes, como a duração e outros sinais. Apresentamos os 4 tipos de depressão mais frequentes:

  • Transtorno depressivo maior – Caracteriza-se por quadros depressivos frequentes e duração dos sintomas maior do que 6 meses.
  • Distimia – Neste tipo de depressão, os sintomas são mais leves do que no anterior, mas são persistentes.
  • Depressão sazonal – Quando a depressão ocorre apenas em uma altura do ano. Está muito relacionado com o inverno devido aos dias serem mais pequenos e haver menos sol.
  • Depressão pós-parto – Este é o tipo de depressão que afeta algumas mulheres após o parto devido à redução dos níveis hormonais.

Sintomas de depressão e como ultrapassá-los


Há pessoas que têm uma maior predisposição para ficarem deprimidas, isso se pode dever a fatores genéticos ou a traumas, que podem ser recentes ou bastante antigos. Sejam quais forem as causas, os sintomas de depressão são semelhantes, mesmo entre tipos de depressão diferentes.

No geral, uma situação de depressão pode ser combatida através de aconselhamento psicológico ou de coaching. Muitos coaches passaram por um ou vários episódios de depressão e têm conhecimentos teóricos e práticos sobre o tema.

Sintomas de depressão e como ultrapassá-los

Você quer tentar lidar com os sintomas sozinho? Nós realmente não aconselhamos a que tente lidar com o assunto sem ajuda de terceiros, nada terá a ganhar! No entanto, apresentamos em baixo os sintomas mais comuns de depressão e algumas dicas para atenuá-los ou até mesmo ultrapassá-los.

Sentimentos de culpa, falta de valor, pessimismo, falta de esperança

Neste ponto nos referimos àqueles pensamentos que passam por nossa mente e que são desse gênero:

  • Eu sou culpado por meu último relacionamento não ter dado certo.
  • Não consegui ficar com a vaga da entrevista, sou mesmo alguém sem valor.
  • Tenho certeza que tudo vai dar errado, tudo sempre dá errado comigo!
  • Se minha situação já é péssima, daqui a um ou dois anos será ainda pior.

Os pensamentos desse gênero se ligam uns com os outros e são como uma cadeia de negatividade que nossa mente repete infinitamente. Você quer acabar com essa sequência infinita de energia negativa?

Primeiro, você deve entender que você tem valor. Você pode estar perguntando: “como ele sabe que eu tenho valor?”. É muito fácil, se você não tivesse valor, não estaria lendo este artigo. Há uma parte de você que sabe que você é capaz de superar esse problema e essa parte é exatamente o seu valor.

Depois, entenda que ninguém é perfeito e que você merece sua própria autocompaixão. Se você não conseguiu ficar com o trabalho que queria porque não passou na entrevista, por exemplo, a culpa não tem que ser sua. Você certamente deu tudo o que tinha e a vida vai continuar trazendo oportunidades, assim você tenha suas “portas” abertas para elas.

Não se esqueça também de repetir diariamente a afirmação “eu sou suficiente”. Segundo Marisa Peer, uma psicóloga reconhecida internacionalmente e que tem colaborado imenso connosco, acreditar que não somos suficientes é o grande problema para a falta de confiança e amor próprio.

Tipos de depressão

Falta de energia

Segundo Christie Marie Sheldon, autora do curso Abundância Ilimitada da Mindvalley, as crenças limitadoras como “eu nunca vou conseguir ter uma vida abundante” por exemplo, criam um tipo de situação energética que depois de manifesta no mundo.

Se, por exemplo, você acreditar que seu corpo está muito sujeito a doenças, é muito provável que elas apareçam mesmo. Segundo a famosa apresentadora americana Oprah Winfrey:

Você se transforma no que você acredita, não no que você pensa ou deseja.

– Oprah

Para vencer essas crenças, Christie Marie Sheldon sugere que você faça perguntas como:

  • O que eu acredito sobre a minha vida nesse momento que está criando essa situação?
  • Quando comecei a ter essas crenças?
  • De quem “herdei” essas crenças?

Quando você fizer essas perguntas, começarão a aparecer respostas em sua mente (nem sempre serão imediatas).

Muitas vezes a depressão e os sintomas de depressão estão relacionadas com crenças limitadoras que você apreendeu quando era ainda pequeno.

Quando você toma consciência da raiz dessas crenças, é comum que elas se dissolvam por si mesmas. Quanto mais “velhas” crenças você limpar, mais espaço criará para novas crenças mais positivas. Seu corpo agradecerá e você sentirá mais vitalidade, autoestima e confiança. 

Problemas com o sono, uma das causas de depressão

Problemas com o sono

De acordo com uma pesquisa feita pela Associação Brasileira do Sono, cerca de 73 milhões de pessoas sofrem de insônia só no Brasil. Podemos ter dificuldades em adormecer porque nossa mente não para, não dormir o suficiente, ter pesadelos, etc.

Você se sente cansado por não dormir direito? Então temos uma boa notícia: existem maneiras de melhorar o seu sono! De acordo com Michael Breus, um médico do sono americano muito famoso, existem 4 coisas que você pode fazer para dormir melhor e aliviar assim seus sintomas de depressão:

  • Não beba café depois das 14h.
  • Não consuma bebidas alcoólicas antes de se deitar.
  • Faça de 20 a 25 minutos de exercício por dia para descansar melhor à noite.
  • Não pegue em seu smartphone antes de ir para a cama ou quando está na cama.

Estas são algumas das dicas que apresentamos no nosso artigo “10 dicas para ensinar como dormir melhor e ultrapassar os seus problemas de insônia“.

Dificuldades de concentração

De acordo com um estudo de Fried e Nesse de 2014, a falta de concentração que deriva da depressão tem um impacte social enorme, já que dificulta os relacionamentos e o desempenho no trabalho.

Pode fazer algumas coisas para melhorar sua concentração, como fazer exercício durante 30 minutos, de três a cinco vezes por semana. O exercício não precisa ser muito exigente. As caminhadas na natureza ajudam bastante e podem ser ótimas se você não se sentir preparado para um exercício mais vigoroso. Também atenuam os outros sintomas de depressão.

Também pode praticar meditação, dirigindo seu foco para a respiração. Sempre que sua atenção fugir, traga-a gentilmente de volta para a respiração. Quer resultados ainda melhores? Então experimente meditar ouvindo esta música!

Dificuldades de concentração

Problemas digestivos

A digestão tem uma relação dupla com a depressão e a ansiedade, por um lado elas causam problemas digestivos, mas os problemas digestivos também contribuem para a depressão e a ansiedade. Sendo assim, você pode ajudar seu corpo a lidar com esse sintoma de depressão através de uma boa alimentação.

É muito importante evitar o açúcar (em todas as suas formas), já que de acordo com um estudo de Solanki et al., de 2009, níveis de açúcar elevados têm efeitos negativos na depressão e nas funções cognitivas.

Além do açúcar, JJ Virgin, uma especialista em nutrição que colabora com a Mindvalley, diz que devemos evitar:

  • Laticínios;
  • Trigo e seus derivados;
  • Milho e seus derivados;
  • Soja; 
  • Ovos; 
  • Amendoim.

Dor de cabeça, um sinal oculto de depressão

Outro dos sintomas de depressão é a dor de cabeça. A dor pode ser lateral, frontal ou na parte de trás do crânio. É possível aliviá-la de forma natural com:

  • Gengibre – Esse condimento tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas. Faça um chá de gengibre bem amarelinho e tome morno.
  • Escalda pés – Mergulhe seus pés em água bem quente (o mais quente que você conseguir tolerar) e coloque na cabeça uma compressa gelada. Isto vai aumentar o fluxo sanguíneo nos pés e diminui-lo na cabeça, o que reduzirá a dor de cabeça-
  • Massagem na cabeça – coloque seus dedos nos pontos dolorosos e pressione-os, fazendo ao mesmo tempo movimentos circulares nessa zona. Passe um pouco de óleo de alecrim em seus dedos para resultados melhores.

Dor de cabeça

Pensamentos suicidas

Entre os sintomas de depressão, este é o mais grave e não se deve procurar superá-lo sozinho. Os pensamentos podem ser vagos ou bastante intensos e acompanhados por angústia extrema. Em qualquer destes casos, o acompanhamento por um médico ou psiquiatra é essencial, bem como medicação para atenuar o sofrimento.

É também importante falar com as pessoas mais próximas sobre o assunto para desabafar. Isso retira algum do peso angustiante causado por esses pensamentos.

Lidar com os sintomas de depressão pode ser um desafio, mas na vida os desafios também são importantes pois lhe dão a oportunidade de ultrapassá-los e progredir rumo a maiores níveis de desenvolvimento humano.

Lembre-se do que disse Stephen Hawking, o famoso físico britânico que, apesar de ter o corpo quase completamente paralisado, deu contribuições importantíssimas para a ciência:

Por mais difícil que a vida possa parecer, existe sempre algo que você pode fazer para ser bem-sucedido.

– Stephen Hawking

Estamos aqui para ajudar e queremos ouvir a sua história.


Você já passou por um episódio depressivo?

Conte-nos como conseguiu vencê-lo!

 

by Danny Almeida
O Danny Almeida é um criador de conteúdo e tradutor, cuja paixão é a espiritualidade e o desenvolvimento pessoal. Tem um fascínio especial pelo Zen. Também canta, toca guitarra, dança e faz teatro.

Artigos e tutoriais sobre Liés